terça-feira, 21 de setembro de 2010

FRANCISCO MACEDO - VOU SEMEAR POESIA...

Vou plantar, onde todos possam ver,
o verso, a trova linda, contundente,
eu vou regar, e estar sempre presente,
disponibilizar para “beber”.



E da colheita, aquela que eu colher,
eu distribuirei como presente,
vou ver multiplicar cada semente
de poesia para renascer



Deste meu verso, quero ouvir o grito,
a se espalhar tal qual pragas do Egito...
Fonte de idéias, vírus, “pandemia”..

As consciências, vou querer abrir,
colher o amor e ver a paz surgir,
esparramar no mundo, a poesia!...



Francisco Macedo
Natal/RN







4 comentários:

Chica disse...

Semeando poesias assim lindas, a colheita é certa!beijos,tudo de bom,chica

Cacá disse...

Que seja feita a sua vontade e que germine e contamine a todos nós. Lindo o poema! Abraços. Paz e bem.

Mel Redi disse...

QUE SEMEADURA MAIS LINNNNDA! Bj da Mel

Mgomes - Santa Cruz disse...

Semeando Poesia, é muito bom semear aquilo que escrevemos só que as vezes a colheita não é la muito boa. Adorei.
Beijos
Santa Cruz