quarta-feira, 29 de setembro de 2010

JOSÉ CLÁUDIO - ALFABETO ELEITORAL PARA ANALFABETO POLÍTICO

               Alfabetizados até somos
               Basta olhar no título
               Cada eleitor tem o seu
               Duro é fazer valer
               Esse diploma tão caro
               Fabricado a duras penas
               Grande arma democrática
               Hoje tão mal utilizada
               Incluímos de vereador a presidente
               Justos e trapaceiros
               Kikos, kacos, koisas
               Lamentavelmente
               Mas um dia isso muda
               Nunca mais elegeremos
               Oportunistas disfarçados de honestos
               Párias confundidos com puros
               Quando assumem o poder
               Rasgando promessas, palavras e decências.
               Saturando nossa paciência
               Transgredindo a outorga recebida
               Usurpando o pão que alimentaria
               Várias , milhares, milhões de bocas
               Xô, camarilha
               Yin e yang é preciso
               Writ é nosso recado na urna e
               Zangados não mais ficaremos.

                                             José Cláudio
                                                           Belo Horizonte/MG


                                           http://uaimundo.blogspot.com/
                                             http://www.benfazeja.com/
                        http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=50775

4 comentários:

Ivana disse...

Muito bom!!!
Quem sabe o povo também aprende a votar, embora esteja difícil alguém bom encontrar. Meus parabéns!

Chica disse...

Zé Cláudio arrasando sempre!!!Legal!beijos,chica

Eduardo Medeiros disse...

Achei fantástico esse poema!

abraços

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria Muito Bem a classe politica poucos se aproveitam a maioria são uns trapaceiros e aldabrões.
Beijos
Santa Cruz