quinta-feira, 4 de novembro de 2010

DECISÃO



SE PUDER SEM MEDO

“Deixa eu contar que era farsa
a minha voz tranquila
............................................
Deixa tudo que eu não disse
mas você sabia
Deixa o que você calou
e eu tanto precisava
deixa o que  era inexistente
e eu pensei que havia
Deixa tudo que eu pedia
mas pensei que dava".


Oswaldo Montenegro



A decisão de te deixar,
embora ainda te ame,
acabei de tomar...
Não quero mais a mesmice
Que em minha vida se instalou.
Não posso mais aguardar
que você resolva suas tolices,
chega de enganos...
Quero ter novamente a liberdade
que já nem mais conheço...
Com o coração livre
é como quero estar
para amar quem chegar
e me oferecer um amor
sem começo...
sem compromisso...
sem preconceito...
Um amor que me mantenha
em permanente estado de loucura.
Preciso do que mereço
mesmo que seja, um pedaço
em cada parte do meu caminhar...

Maria Emília Xavier

3 comentários:

Chica disse...

Adoro esse cantor e teu poema ficou lindíssimo!beijos,tudo de bom,chica

Eduardo Medeiros disse...

Maria, poesia em dose dupla!!!

beijos

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria: Além de lindas foram em dose dupla uma decisão bem tomada.
Beijos
Santa Cruz