domingo, 27 de fevereiro de 2011

INDIFERENTE...



Esse olhar que vejo hoje,
foi o olhar que me enlouquecia
e em delírio meu cio acendia,
quando passeava por meu corpo,
todas as noites que vinhas...
Nesse tempo... eu te queria.
Mas agora, quando chegas,
indiferente meu cio se cala...
Nenhum poder tem mais sobre mim
esse olhar insistente...
Que me olha, mas não me acende...
Que me fala, mas não me acorda...
Hoje... não o quero mais.


Maria Emilia Xavier

11 comentários:

Claúdia Luz disse...

Lindo !! Nenhum amor suporta a falta de paixão !

Um dia cheio de paixão e amor para você !!!!

Beijos !1!

Leonel disse...

Que triste!
O amor quando acaba é muito ruim para um dos dois!
Abraços!

Claúdia Luz disse...

Adorei sua visita e suas palavras!

Estranho esse negocio de escrver,de repente os personagem são como filhos .
A despedida é dolorosa , foi assim na primeira história ... aconteceu a mesma coisa com a segunda.
A pergunta que fica é aquela : _ E agora jose ?
Comecei a terceira... minha filha diz que lá pela oitava, quem sabe ... escreva de verdade ! ah !
Filhos são nossos piores criticos !Ah! Um grande beijo ...agradeço de coração o carinho !!

maria olimpia alves de melo disse...

A liberdade é um dom, seja ela de que forma for que se manifestar.

Amapola disse...

Bom dia, querida amiga.

É triste, mas foi ele quem não a mereceu.

Um grande abraço.

Tenha uma linda semana cheia de paz e alegrias.

Shirley disse...

Compreendo o seu poema, querida Maria Emília...escrevi um bem parecido com esse, retratando os mesmos sentimentos...Beijos!

Chica disse...

Chega uma hora onde a indiferença se impõe... Lindo!

beijos e um ótimo e lindo MARÇO!!!

chica

ju rigoni disse...

O tempo pode ser cruel, e também o mais sábio dos mestres. Vai passando,... porque é esta a sua natureza, e surpreendendo-nos com o seu poder de transformar não apenas o que está por fora, mas principalmente o que nos vai por dentro.

Maria Emília, fiquei feliz com a sua visita e palavras que me dedicou. Também apreciei seus escritos e, com certeza, estarei sempre por aqui.

Bjs, querida, de novo, obrigada. E inté!

pensandoemfamilia disse...

A indiferença nos dá saudade dos tempos da paixão.

Gosto imensamente das suas visitas.
bjs

Juci Barros disse...

Ficou o momento do olhar, e o bom é que nós passamos.

Beijos.

ONG ALERTA disse...

Amor precisa de paixáo, beijo Lisette.