sexta-feira, 11 de março de 2011

A MENINA QUE HABITA EM MIM...


Era tão jovem quando de repente me vi Professora... A realidade é que não estava preparada para esta responsabilidade...mas quem estaria aos 17 anos e alguns meses? O encanto do "status" é que me permitiu viver uma dualidade interior sem pirar, pois em alguns momentos eu adorava ser a Senhora Professora e tinha sonhos de mulher...queria casar...ter filhos...formar uma família e ser muito feliz..., em outros, porém, era de "lascar" e a menina que habita em mim, aflorava forte e brava querendo espaço...curiosa da vida - sem tempo para explorá-la - encantadoramente irresponsável, tendo que ser responsável. Dengosa... não aceitava os NÃOS da vida .

Foram tempos difíceis, a adaptação foi doída...mas o "tempo, senhor da razão", que tudo ajeita, foi passando e aliado a vida, adormeceu a menina que eu era e a mulher surgiu... Terminei a faculdade...trabalhava direto com crianças e adolescentes , e sem ter parido uma única vez, aos 32 anos, era mãe de 120 crianças de 08 meses a 04 anos de idade, de todas as raças - estava Diretora de um "internato" para crianças sem família.

Acreditei que meus sonhos estavam realizados, e que agora era só viver... viajar... namorar muito... Mas a vida é mulher, e extremamente sábia... tratou de começar a me cutucar...e, a menina adormecida dentro de mim acordou...Voluntariosa, como sempre, chegou exigindo mudanças, querendo viver, exigindo a realização dos sonhos...Então, a vida aliou-se ao destino e me casei, aos 40 anos pari meu único filho - um menino, saudável e muito lindo.

Hoje, já passada dos sessenta convivo bem com a menina que habita em mim e que não mais adormeceu...Aliás, é ela, a força propulsora, que muita vez me carrega por esse mundo mágico que dizem pertencer só aos jovens. Toma as decisões, chora quando contrariada, ri muito mais do que chora, gosta de sexo mas prefere fazer amor, dança pela vida afora, adora a música do AKON, anda descalça , conversa com todo mundo, tem muitos amigos, não abre mão de nenhum de seus desejos - sejam os realizados ou os que quer realizar - sonha acordada de olhos fechados todo dia, caminha com a certeza de nunca estar sem a companhia de seu Deus.

Na realidade, somos em essência uma só pessoa com visões, comportamentos, atitudes e principalmente coragem...diferentes para cada momento da vida, exatamente como todo mundo!

                                                          Maria Emilia Xavier
 
REPUBLICAÇÃO

14 comentários:

Andre Mansim disse...

Lindo Emilia! Parabens menina!
Acho que todos deveriam ter uma menina ou um moléque dentro de sí!

Andre Mansim disse...

Ah... esqueci de falar!

Isso porque adulto que não tem criança dentro de sí é muuuuito chato, hahahahaha.

chica disse...

Que legal te ler e saber mais da tua vida.Quanta coisa,não?

E que essa menina não te deixe nunca. precisamos delas em nós, senão fica um marasmo nossas vidas.

beijos,tudo de bom,chica

Claúdia Luz disse...

Bom dia !!

E graças a essas criança que temos dentro de nos , que conseguimos sobriver ...sonhando.

Um lindo dia !! beijos!

Leonel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonel disse...

Este ótimo texto, uma espécie de "quem sou", mereceu ser republicado, pois mostra muitos dos paradigmas que se apresentam para todos nós durante a vida.
Como já falei, a gente planeja uma coisa e a vida faz outra coisa com a gente; de repente, pulamos para uma outra linha de tempo, e novas e inusitadas alternativas aparecem, nem sempre piores nem melhores do que as planejadas, mas bem diferentes!
É essencial que estejamos com a mente aberta para saber aproveitar as chances de mudar, saltando para essa nova linha de tempo, e também reconhecer quando devemos manter posição e aguardar os acontecimentos.
Parabéns Maria Emília, pela sua lucidez!

Marli Borges disse...

Pois é menina, e lá vamos nós pelos caminhos da vida. Eu também sigo nesse embalo.

Adorei o texto, adorei saber que há uma menina cheia de vida no teu coração. Um impulso vital... Aliás, dá pra sentir que a vida acontece, em cada linha do que escreveste. Amei! Parabéns.
Bjssssss

Eduardo Medeiros disse...

oi, maria, como vai?

sabe, assim como você, trago dentro de mim o menino e o adolescente que fui; às vezes desconfio que sofro um pouquinho da síndrome de peter pan...mas a verdade é que o mundo dos adultos "responsáveis" pode se tornar muito chato, stressante e feio. muito feio..então, tento ser um adulto de 45 anos (e só agora também, fui pai pela primeira vez), mas com a graça e a leveza do menino despreocupado e imaginativo que eu fui. não quero perder nunca, nem se eu chegar aos 100 anos, a minha essência de menino.

adorei teu texto. beijos

Anne Lieri disse...

Emilia,que linda história de vida!Eu tb comecei com 17 anos minha carreira de professora e sei que não é nada facil!Adorei o seu texto!Bjs,

Claúdia Luz disse...

Bom dia !!!

Vim agradecer a visita !! Adorei seu carinho .

Estarei sempre aqui !!

Um lindo final de semana !!

Beijos !!

Shirley disse...

Maria Emília, muito bom esse texto autêntico e corajoso. Na verdade, não envelhecemos nunca, todos temos essa criança forte em nós. Beijo, querida!

JGCosta disse...

É amiga, todos temos uma história para contar, algumas são mais tristes que outras, mas cada uma tem a sua originalidade!

E é de acordo com as nossas escolhas que nos transformamos, a meu ver, em pessoas melhores ou não, eu sinceramente ainda acredito que todos temos que passar por certas peculiaridades para podermos valorizar àqueles que de fato precisam de nós!

Mas deixar de sonhar, jamais devemos, pois esse é o equilíbrio necessário, o verdadeiro combustível, para mantermos acesa a nossa chama que se chama vida, sempre acreditando que o amanhã será melhor do que foi ontem.

Abraços e é muito bom poder ler tantas palavras que formam um conteúdo tão sincero e dígnos de um formidável exeplo!

Parabéns amiga, tenho certeza que a sua luz iluminou muitos coraçõeszinhos há muito ofuscados pelo desamor! Que O Bom Pai Continue Iluminando o seu caminho!

Abraços renovados!

Tania regina Contreiras disse...

Ah, essa menina que mora dentro da gente!!! :-)
Uma caminhada bonita, uma história que ensina muitas coisas.
Beijos,

pensandoemfamilia disse...

Todos temos a criança dentro de nós que clama pela curiosidade , pelos desafios e magia da vida.
Fazer a ponte, como vc fez, nem sempre todos consguem.
bjs