domingo, 6 de março de 2011

RESGATE


Inquilina que sou
desse mundo cruel,
não tenho o que desejo
e o que tenho nem sempre
é aquilo que almejo.
Sempre arrebanhada
pelos apelos do corpo,
sem sentimento algum,
sacio vontades,
nunca meus desejos.
Sonho com a liberdade,
que pague o meu resgate
e acabe de vez com isso...
de após saciada, só viver solidão.



Maria Emilia Xavier



11 comentários:

Leonel disse...

Mas, ser resgatada para viver na solidão é um pouco radical, hein?
Mas, bonitos versos!
Bom domingo, Maria Emília!

Claúdia Luz disse...

Bom dia !!


O mundo moderno nos empurrar para isso .

Triste , Porém perfeitos !1

Lindo dia !!

Claúdia Luz disse...

Obrigada pela visita !!

Faz parte de uma linda história de amor , que estou postando.
Adorarei recebela mais vezes !!

Bom carnaval !!

Estarei sempre aqui !!! beijos !

Nuvembranca disse...

Poema e imagem, bárbaros. Parabéns.

Andre Mansim disse...

Emilia, muito bom amiga!
Seu poema me fez pensar e isso é bom...

Shirley disse...

Gosto muitíssimo dos seu poemas. Belos e profundos. Um beijo, Maria Emília!

ju rigoni disse...

Maria, querida, poético desabafo que reflete também o mundo (novo?) em que vivemos. Solidão só é bênção quando é escolha. Belos versos, amiga

Adorei vê-la por lá novamente.

Um beijo, boa semana. E inté!

Cacá - José Cláudio disse...

Esplêndido! Meus aplausos. Paz e bem.

Eduardo Medeiros disse...

oi maria, tudo bem?

teus versos sempre são fortes e carregados de um não contentamento com o mundo (talvez com o mundo interior?). não sei até que ponto teus versos refletem você mesma (mas creio que muito) mas tais sentimentos de querer ser resgatada é um desejo irrealizável. não ninguém que possa nos resgatar a não ser nós mesmos. solidão pode acontecer quando se está em meio à multidão. para mim, o primeiro passo para vencer a solidão é gostar de ter a companhia de nós mesmos. gostando de nós o outro sempre aparece na hora certa. e se não aparecer, fazer o quê? morrer de solidão? isso não, lembre-se que você faz uma bela companhia para você.

fui falando...rssss

beijos

Maria Emilia Xavier disse...

Obrigada amigos por virem por aqui, adoro ver pessoas que enchem meus olhos e sentimentos com belezas únicas e supercriativas aqui no "De olhos fechados, me sinto acarinhada.
Leonel, você merece um beijinho pelo toque, mas estavam faltando duas letrinhas que na hora que digitei escaparam. Ficou esquisito mesmo. Consertei a tempo, pelo menos eu acho...AHahah...
Eduardo adorei você ir escrevendo... escrevendo... Até porque sua análise está certíssima,
você tem toda razão.O que você chamou de descontentamento é ele mesmo,embora eu seja super alegre, otimista e me considere tendo muitos, enormes e deliciosos momentos bem felizes, quando escrevo sai isso assim...Forte, doído, magoado... Vai entender... AHahah...

JGCosta disse...

De fato o amor não pode tornar alguém um tipo de joguete, deve vir, se enraizar e se eternizar!

Parabéns pela inspiração e profunda reflexão que nos trás!

Abraços renovados!

PS.: o slide ficou ótimo! Parabéns pela iniciativa!