quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Amor doado

És tu que desprezas
O amor sempre doado.
O coração preso em sutilezas
vive em espinhos atado,
querendo que um encanto
o liberte
e possa enxugar teu pranto
na loucura da paixão que te oferece.

Maria Emilia Xavier
Outono de 2008



6 comentários:

Andre Mansim disse...

Parabens minha amiga! Belo texto, pequeno mas belo!

Vai lá no blog que tem uma promoção! Hahahahahahahahha.

✿ chica disse...

Lindo,lindo!! Acabei de mandar a receitinha...Quase não vai açúcar...beijos,chica

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Emília!

Entender sentimentos nem sempre é fácil; a emoção não é racional.
Singelo e bonito!

Beijinhos; bom fim de semana.
Vitor

Regina Rozenbaum disse...

Do_ação é assim, né?! Digo sempre que quem não sabe receber, não doa verdadeiramente!
Beijuuss n.a.

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Maria Emília.

Lindo, menina!!
Ah... Coração!

(Muito obrigada pela sua gentileza e carinho) Nem sei como agradecer as maravilhosas mensagens que recebo de você. Deus lhe pague.

Desejo-lhe um fim de semana cheio da luz divina.

Beijos.

Ivana disse...

Oi Maria Emília,
Lindo seu poema, expressa toda a sensibilidade de quem sabe escrever, de quem sabe poetar, de quem sabe amar. Uma semana cheia de paz e alegria no seu coração.