quarta-feira, 14 de março de 2012

Poesia... hoje é o teu dia!

Esta republicação de 14/03/2011, é uma homenagem que faço aos amigos POETAS, TROVADORES e ESCRITORES que durante meses (para mim muito poucos, tenho saudades) levaram o "De olhos fechados" com a qualidade enorme  de seus "DONS": Gilson, José Cláudio (Cacá), Ademar , Joel, Jorge, Wilson e Macedo .
Vocês estarão sempre em meu coração, obrigada pela companhia.

Hoje no teu dia POESIA, o "De olhos fechados" vem desejar a todos os que te fazem acontecer - POETAS desse mundo de Deus - muita inspiração, para derramarem por onde andarem os versos que te farão viver...

OBRIGADO, SENHOR!

Obrigado, Senhor, por nascido,
por ter sido gerado na esperança.
Por ter vivido os tempos de criança
por um amor de mãe bem acolhido.


Obrigado pelos mestres, sempre atentos,
e os amigos que tive e os que terei.
Pelas rainhas para quem fui rei,
pela saudade, pelos sofrimentos.

Pelas pedras, também, da longa estrada,
pelas diversas formas de carinho.
Por lindas flores, pelos passarinhos
e pela linda lua prateada.


Por este céu azul de sol bem quente
e por ter aprendido o verbo amar.
Pelo perdão que vivo a suplicar
aos erros meus, dos quais sou consciente.


Dai-me, Senhor, a paz ao coração
e uma rima feliz na poesia.
Dai-me saúde, Pai, muita alegria
E a cada dia mais inspiração.

Gilson Faustino Maia
Petrópolis/RJ
O POETA

Vejamos o caso dos poetas: eles são uns nefelibatas, uns sibaritas, uns doidivanas da melhor qualidade. Escritores e construtores de sonhos, demolidores de ilusões, fazedores de magia, apanágios, mezinhas e muitos outros adjetivos da mais alta recomendação. E mais, tem o seu próprio dia, além do dia da poesia.

Já ouviu dizer que tem dia da prosa, da redação, da dissertação, do romance ou da ficção? Pois é. Um brinde e desculpem a brincadeira. Foi o que me ocorreu para homenagear a quem encanta o mundo com a palavra. Parabéns amplos, gerais e irrestritos a todos os que alinhavam a palavra, transformando-a em alimento para a alma, diversão, e versos de encanto.*

*excerto de um antigo texto de minha autoria sobre escritores

O DIA DA POESIA
Não, não foi o vendedor de cartões que inventou o dia
Tampouco o vendedor de flores, nem de chocolates
Não foram os negociantes
Como fizeram com os outros,
o das mães, dos namorados, dos pais
Foi o poeta que inventou a poesia
E com ela reinventou os dias
Para mais ou menos alegria
Para deleite, sussurros, nostalgia.

José Cláudio - Cacá
Belo Horizonte/MG
AO FAZEDOR DE POESIA...

Nas estrofes que hoje eu faço,
para saudar nosso dia,
mando um fraternal abraço
pra o fazedor de poesia;
que recebe seu talento
das aulas do firmamento
que Deus manda lá de cima,
e eu que já nasci poeta
meu coração só aquieta
depois que eu faço uma rima...

Ademar Macedo
Natal/RN
NOSSA AMIGA, A POESIA!

Hoje estou fazendo poesia
Pois é uma data especial
Sabe quem aniversaria?
É uma amiga sem igual
Eu a conheço faz tempo
Ela mora no meu coração
É dona do meu talento
Muitas vezes a simples razão
Vem em horas de alegria
E também nas de tristeza
Já veio em forma de euforia
Ou para descrever a beleza
Quem a conhece sabe bem
Que deve agir com cautela
Não fazer uso com desdém
Evitando o efeito Cinderela
Pois ela inspira o amor
Dá-nos sentido na vida
Mas se usada com rancor
A fórmula sai invertida
E o que era para alegrar
Acaba num mal entendido
Levando uma alma a chorar
Por algo de bom ter perdido
Por isso eu a uso com carinho
Seja para o que for descrever
Para falar um pouquinho
Ou ilustrar um amanhecer
Creio que você já sabe
De quem gosto tanto assim
Já foi escrita até em árabe
Japonês, alemão e latim
Ela existe por toda a parte
Para o amor, dor, euforia
Dizem que faz muita arte
Essa nossa amiga, a poesia!

JGCosta
Itatiba/SP
Desejo de chorar

Hoje acordei de mais uma noite de sono, com os olhos pesados, pelo principio de sentimento de tristeza que envolvia minha alma.====Não reconheço motivos para me sentir assim, mais estou me sentindo assim triste, e com isto todo o meu corpo sofre pelo negativismo que lhe é imposto.===Hoje acordei assim e precisava desabafar falando do sentimento, conduzi meu corpo pesado até uma velha cadeira, lembrança de meus avós por parte de pai, que todos os dias sustenta meu corpo quando sobre ela eu o deposito, pois é onde passo já há anos ditando pro papel minhas inspirações poéticas.=====E ali estava eu, senhor de meu corpo, sofrendo junto com minha alma o acordar sem lembranças,que despertou tristeza.===Me senti no dever de tentar escrever estando sob a influencia do que sinto. Misturando os sentimentos nas palavras, ficou assim:
======Porque minha alma chora assim como o céu está a chorar nesta manhã de chuvas, será que é por pura e simples influência do tempo? Pela falta de luz no céu e brilho na terra? Ou simplesmente minha alma chora pelo sofrimento de meu corpo, que envelhecendo põe sobre ela todo o peso que suas entranhas, apossada de tantos pontos negativos faz com que o corpo sinta na carne e nos ossos o peso das enfermidades?=====Porque minha alma chora? Seria influência de outras almas já desencarnadas que simpatizam com os meus ideais de vida e insatisfeitas, tentam viver comigo uns instantes do que vivo?
Não sei, só sei que me sinto triste. Acordei assim, nostálgico como o dia de hoje, quando o céu de chuvas parece revelar tristezas no embaçar de um dia de chuvas contínuas.
A força de um sentimento vago de sentimento, desafia minha mente a procurar a origem de suposto sentimento que não tem origem, se tem, não revela mas se faz presente de maneira positiva mesmo sendo negativo no seu deixar sentir. ===Assim dentro deste contexto confuso, redijo estas palavras para expressar o que sinto nesta manhã chuvosa em que amanheci assim, com forte desejo de chorar.

Jorge Soares
Além Paraíba/MG
NÃO SOU POETA.....

 ….apenas escrevo,
muitas vezes o que nem devo,
algumas vezes o que me faz chorar.
….apenas sonho,
e isso me deixa tristonho,
são sonhos que não posso alcançar.
….apenas vejo,
ter, é outro desejo,
talvez, eu só deva olhar.
.apenas me calo,
o que sinto, nem sempre falo,
eu não penso em me enganar.
….apenas escuto
com o amor eu nunca discuto,
fico apenas a esperar.
….não sou poeta....
….apenas escrevo....

WRamoss
Belo Horizonte/MG
POESIA PELA PAZ

Vou plantar das entranhas do meu ser,
muitas frases, palavras e fonemas,
vou fazer germinar os meus poemas
e em gestos fraternais, oferecer.


Da colheita que quero e que vou ter,
Metade, vou doar, sem ter problemas,
E vou usar os meus estratagemas,
para vê-la espalhar-se e renascer.


Deste meu verso, quero ouvir o grito,
a espalhar-se tal qual pragas do Egito,
transformando-se assim em pandemia...


Meu sonho é despertar a consciência,
e ver o amor vencendo a violência.
com esta arma vital, a poesia!...

Macedo, Francisco Neves
Natal / RN

FOI VOCÊ...

Te conheci muito pequena,
ler e escrever eu nem sabia
meu pai lia, eu repetia.
Foi bem assim, que aprendi
de você gostar.
Quando já lia, eu mesma
é quem escolhia que parte de você
prá me encantar eu queria.
Foi você, que comigo chorava
quando era assim que eu estava.
Foi você, que alegria me mostrava
porque assim eu me encontrava.
Foi você, que me mostrou
que o mundo todo podia ser
uma grande e bela fantasia...
bastava a gente escrever.
Foi você que me fez
conhecer na vida, Ahahah...
Sebo e Livraria.
Minha amiga...
hoje é o teu dia! Parabéns,
amada POESIA.

Maria Emilia Xavier



7 comentários:

✿ chica disse...

Linda homenagem!Parabéns pra ti também e aos poetas todos! beijos,chica

Milton Kennedy disse...

Oi Maria Emília, parabéns pelo Dia da Poesia.
Saúde, inspiração, sucessos e paz!

Gilson Faustino Maia disse...

Um excelente trabalho. Obrigado pela atenção aos meus versos. Abraços.

Ivana disse...

Oi amiga querida
Parabéns, linda homenagem, bjo grande!

Leonel disse...

Parabéns a todos os poetas deste site, até aos que dizem não ser poetas!
Abraços!

Zilani Célia disse...

OI MARIA EMILIA!
LINDAS HOMENAGENS,PARABÉNS A TODOS OS POETAS QUE PARTICIPARAM E A TI POR ESTE DIA.
ABRÇS
Zilanicelia.blogspot.com
Click AQUI

JG Costa disse...

Grato por relembrar!

Abraços renovados!