quinta-feira, 18 de março de 2010

Obrigada, meu amigo GILSON MAIA


Vocês terão oportunidade de apreciar nesta Poesia abaixo, uma inspiração única que se derrama por uma criatividade que se esparrama por onde passa o Poeta e Trovador Gilson Maia.Outros trabalhos, certamente, ele postará por aqui, para que nossos olhos conheçam a beleza de um coração apaixonado pelo amor.

À MUSA DE UM POETA LOUCO

Quem dera eu ser mais alto que o normal
Para escalar o monte da paixão;
Dilacerar de amor teu coração
Num forte abraço sobrenatural.

Quem dera eu ser tão forte pra afinal
Tirar da fantasia, da ilusão,
A verdade, a pureza e a razão,
Ao tocar no teu corpo escultural.

E, maior quer o mar com seu furor,
Quase à altura do sol, bem mais que a lua,
No plano da poesia superior,

O meu eco a dizer: (verdade nua)
-É teu, cá neste plano, o meu amor.
Tua voz responder, clara: - Sou tua!


(Gilson Faustino Maia)
     Petrópolis - RJ

5 comentários:

Ivana Marisa Altafin disse...

Linda declaração de amor, sem rodeios e com o coração aberto. Parabéns Gilson e parabéns Maria Emília pelas poesias publicadas aqui. Um abraço!

Cacá disse...

Maria Emília, vim e gostei muito . E já que você me concedeu a deixa, envio-lhe este pequeno poema caso seja de seu agrado para publicar. Obrigado e um grande beijo. Paz e bem

LAMENTO
Ora canção triste de minha boca
ora lamento opaco de tinta de minha pena.
Não sai palavra que não seja
alívio de alguma dor sem ensejo
dessas que invadem o peito
e não acatam a voz
e não alcançam ouvintes.
E assim vou seguindo
também indiferente
à dor que me rouba o encanto
Na paz que o silêncio me concede.

Marcia Vitoria disse...

Outro poema muito bonito e de grande inspiração. Maria Emília, é bom alegrar nossas tardes lendo coisas bem interessantes em seu blog.

Anônimo disse...

Amiga,Maria Emilia na calada desta noite me sinto feliz em apreciar esta declaração visivelmente apaixonada "Musa" por alguns momentos sonhei acordada. Se não tiver amor nada adiantará... Parabéns Gilson Maia, valeu.

Abraços Sonia

Gilson Faustino Maia disse...

Agradeço aos amigos a delicadeza, o tratamento dado ao meu trabalho. São esses incentivos a razão da minha inspiração. Meu cordial abraço.