segunda-feira, 5 de abril de 2010

Ah...PALAVRAS!!!






















Como gostaria que hoje fosse como sempre...
Chegar...Sentar... As palavras virem uma após a outra
e ...BUM!  O texto prontinho, saindo quentinho...
Eu ficaria aqui a lê-lo e a admirá-lo...
Talvez acertando aqui, acrescentando ali...
Quiçá tirando ou trocando alguma palavra por lá...
Mas ele estaria pronto e eu vazia...Feliz...
Como quando, pós prazer, se fez o filho amado.
Mas hoje , as palavras estão chegando todas juntas.
Se empurrando uma as outras,  numa disputa insana
para se deitarem na folha e aí exercerem o seu mister.
Na realidade elas têm um pouco de razão...
É... Elas têm razão, de estarem assim atrapalhadas...
Eu não me defino ...Como posso escolhê-las?
Entendo agora esse desfile delas em minha mente...
Como não resolvo o que será, elas se oferecem ...
E neste desfile cada uma quer  mostrar as suas possibilidades,
pois sentem  dentro de mim aquela ansiedade pré criação...
A urgência em escrever... A necessidade por estar pejada...
Me sabem  repleta de coisas a dizer, comentar, contar, prosar...
E querem me ajudar... Mas esta ajuda canhestra, não me facilita...
Como gosto delas, de vê-las no exercício de seu ofício,
saio rabiscando aqui e ali, sem me preocupar muito...
E os textos vão ficando, dentro do PC, pela metade,
quase finalizados  ou  só iniciados.
Na realidade este aqui, já há algum tempo no PC,
era sobre elas... As palavras... E seu  mister  divino...
Fazer os homens se comunicarem.
                                      Maria Emilia Xavier










Um comentário:

Ivana Marisa Altafin disse...

Maria Emília,
Me vi muito nesse texto,eu também tenho vários escritos que não terminei, alguns deletei, outros estão no meu computador. Tenho certeza que acontece com muitas pessoas essas passagens. Gostei muito desse texto, viu? Um abraço!