sexta-feira, 30 de abril de 2010

JORGE SOARES - DESENCONTROS



Tantos foram os desencontros
que a vida me fez viver
mas de todos os desencontros
o maior foi perder você.

Tantos amores vivi
sem sequer me apaixonar
mas quando me apaixonei
não pude contigo ficar.

Tantas foram as injustiças
que a vida me fez passar
mas a maior das injustiças
foi você não me amar.

Jorge Soares
Além Paraíba/MG

Publicado no recanto das letras em 09/01/2010
Código do Texto: T2020518

4 comentários:

Chica disse...

Linda poesia de Jorge, enfeitando teu blog!beijos, lindo feriado!chica

Ivana Marisa Altafin disse...

Oi Jorge,
Com esse poema, você foi o porta-voz de milhares de pessoas. Muito lindo, parabéns POETA!

maria olimpia alves de melo disse...

Um belo poema mas ficou a pergunta: quem disse que o amor é justo?

Anônimo disse...

Eta amiga Maria Emilia este Jorge é mesmo de arrazar corações pois o homem ta de parabnes: realmente é muito triste amar e não ser amado, viver platonicamente no desencontros da vida.

Valeu mesmo

Sonia