sábado, 1 de maio de 2010

ADEMAR MACEDO - MUSA MENINA

Nos momentos mais tristonhos
chega a musa da poesia,
e faz reais meus sonhos
num mundo de fantasia.
Eu queria vê-la inclusa,
mas sonhar não sei se devo;
quem dera eu ter uma musa
pra cada verso que escrevo.
Sinto um dom que me extasia
e uma inspiração sem fim,
quando a musa da poesia
passeia dentro de mim.
Vi à luz de lamparina,
em inspirações imerso
que a musa se faz menina
para brincar no meu verso.

Ademar Macedo
Natal/RN

2 comentários:

maria olimpia alves de melo disse...

Um poema gostoso de ler, bom para começar o dia e as viagens pela net.

Ivana Marisa Altafin disse...

Versos com rimas de amor, parabéns POETA!