quarta-feira, 28 de abril de 2010

SOBRE O AMOR...



O amor de que forma for:
vivido, doado, negado...
Não importa...É sempre belo...
Cantado, escrito ou falado.


      Maria Emilia Xavier

3 comentários:

Cacá disse...

Com todas as proporções guardadas dos infortúnios, estou com você e com o Miltom tambem: "qualquer maneira de amar vale a pena, qualquer maneira de amor valerá."
Meu abraço e meu poema, pode ser?
___________________________
VERSINHO DA DOR DE COTOVELO*
Expressão maior de maldade,
Vou lhe dizer a verdade
É quando um amor tão querido
Se faz de bandido
Nos deixando apenas a queixa
Dá saudade como efeito
E uma dor que não deixa
Parar de arder o peito.
________________________________
* A expressão teve origem nas cenas de pessoas sentadas em bares, com os cotovelos apoiados no balcão bebendo e chorando um amor perdido. Muitos atribuem a criação da expressão ao genial compositor Lupicínio Rodrigues.
Então, de tanto ficar naquela posição, as pessoas ficavam com dores no cotovelo. Atualmente, é muito comum utilizar essa expressão para designar o despeito provocado pelo ciúme ou a tristeza causada por uma decepção amorosa.

Fonte:
http://www.brasilescola.com/curiosidades…

__________________


P.S: Depois, quando puder, dê uma olhadinha no blog (as fotos do lançamento do meu livro). bjos.

Mel Redi disse...

Querida amiga, que poema LINNNNDO! ADOREI! Bj no coração, Mel

Ivana Marisa Altafin disse...

Tem toda razão, sem esse sentimento nada faz sentido.Um abraço!