domingo, 16 de maio de 2010

J.G.COSTA - O QUE SERIA EU SEM MIM!

Sem mim eu seria opaco
Sem mim eu seria fraco
Sem mim eu seria confuso
Sem mim eu seria obtuso


Sem mim eu seria ilusão
Sem mim eu seria tentação
Sem mim eu seria minguado
Sem mim eu seria regulado


Sem mim eu seria arrogante
Sem mim eu seria insolente
Sem mim eu seria petulante


Sem mim eu seria disfarçado
Sem mim eu seria dissimulado
Sem mim eu seria camuflado

JGCosta
Itatiba/SP

Publicado em 29/01/2010 às 07h54

7 comentários:

Eduardo Medeiros disse...

OI Maria, tudo bem?

Bom começar o domingo lendo um bom poema. Um início de semana maravilhoso para você e para todos nós.

Chica disse...

um poema muito lindo e inspirado,mais um aliás, do JGCosta. beijos,chica

Cacá disse...

um poema para elevar a auto estima de forma mais elegante e bela. Abraço. Paz e bem.

maria olimpia alves de melo disse...

Nunca tinha pensado nisso, mas agora penso: O que seria de mim sem mim, principalmente essa que sou agora e que não teria sido se fizesse escolhas diferentes?

Tânia regina Contreiras disse...

Eu sem mim não vivo. Eu me amo, mas ainda não sei se sou correspondida! es

Abraços,
Tânia

gorettiguerreira disse...

Maria e como é preciso existir para si próprio.
Uma linda semana na paz.
Bjs da Guerreira

Ivana Marisa Altafin disse...

Olá J.G.COSTA,

Você me fez refletir e realmente sem mim eu não seria a mulher, a mãe, a amiga, a irmã que hoje eu sou. Temos que nos amar, nos valorizar sempre. Muito inteligente seu poema, um abraço!