sábado, 3 de julho de 2010

ADEMAR MACEDO -- MUTILAÇÃO

Sou poeta e não sei tocar viola
sou seresteiro e não toco violão,
sou cantor e não canto uma canção
sou atleta e não posso jogar bola;
professor que não tem nenhuma escola,
sou aluno sem ter um professor;
sou um out-door ambulante do amor
sou um cego sem ter guia e nem luz,
sou eu mesmo que levo a minha cruz,
sou exemplo mais vivo de uma dor!

                                                                  Ademar Macedo
                                                                                  Natal/RN

4 comentários:

António Gallobar disse...

Olá

Passei e fui entrando, parabens pelo belo poema, gostei muito diz muito sobre a vida.

Adorei, vou voltar

Abraço

gorettiguerreira disse...

Oi amiga linda!
Texto super como todos que postas aqui.
Parabéns Ademar Macedo.
Que sensibilidade em verdade!
Malax, te envio o vídeo do dia.
Beijos de luz querida.
Goretti

http://www.youtube.com/watch?v=KqyEWNdAa0k

Eduardo Medeiros disse...

Bonito...beijos e um bom domingo!

Maria Emilia Xavier disse...

Obrigada, Poeta Ademar Macedo, por vir sempre por aqui e nos presentear com Poemas de inspiração e criatividade maiúscula.
O Poeta Ademar Macedo é um dos Colaboradores do "De olhos fechados...".