quarta-feira, 1 de setembro de 2010

JOSÉ CLÁUDIO - MINHA FÉ



Da fé sou tributário.
Há um Deus que não se explica
nos livros dos homens.
Não sou um conjunto, apenas
parte de um elemento que, se não é divino
busca para além da ciência
o que ela por si não elucida.
Cria hipóteses
se assombra com testes
resultando em tão mágico feito,
que lança nova partida a cada chegada.
As religiões de que serviram à humanidade?
Não aproximou os homens,
Do contrário:
os põe em posição de defesa e ataque,
com garras feitas de versículos.
Sou aprisionado em mim se escolho uma criação feita de um toque celeste
não consigo ser libertado nem libertário se nego todo esplendor que a natureza
por osmose não consegue fazer sozinha.
Nesse dilema, Deus é meu pensar e agir.

                                                                                  José Cláudio
                                                                                       Belo Horizonte/MG
 
 
http://www.benfazeja.com/

5 comentários:

Chica disse...

Cacá nos surprende sempre mais.Lindo!beijos,tudo de bom,chica

Mgomes - Santa Cruz disse...

Ola Maria: Linda poesia de Jose Cláudio, não conheci, mas deve ser um grande poeta.
Beijos
Santa Cruz

Mel Redi disse...

Lindíssimo poema! Amei! bj Mel

Tania regina Contreiras disse...

Lindo o poema, e, sim, há mesmo um Deus que não se explica nos livros dos homens...
Beijos

Biagio Grisi disse...

Emília, a sintonia deste poeta com o criador, sem dúvida é fina.
Muita Luz