domingo, 30 de janeiro de 2011

GILSON FAUSTINO MAIA - RENASCIMENTO

Nasce outra rosa no jardim florido,
nasce o perfume, o amor, a poesia,
tão logo raia o sol de um novo dia
e morre a madrugada sem gemido.

Levanto o meu olhar enternecido
e vejo um horizonte que extasia,
de luz e cores, tudo em harmonia,
cenário que me deixa comovido.

E eu choro a minha humana imperfeição
diante do esplendor da natureza,
sem sentir do Universo esta lição:

se o passado morreu, viva a certeza
de um novo amor que invade o coração
matando a dor, o pranto e a tristeza.

Gilson Faustino Maia
Petrópolis/RJ
http://recantodasletras.uol.com.br/autor
código do Texto: T2761114

4 comentários:

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria: linda Poesia de Gilson Maia, Parabéns pela tua linda escolha adorei.
~Beijos
Santa Cruz

ONG ALERTA disse...

O passado pode náo querer ser lembrado...
Beijo Lisette.

Anne Lieri disse...

Que maravilhoso soneto de um amor que se foi,deixando a esperança de um novo que possa brilhar!Adorei sua escolha,Emilia!Bjs,

Chica disse...

Lindo renascimento de um amor...abraços,chica