domingo, 29 de maio de 2011

ADEMAR MACEDO - A DOR DA SAUDADE.

A saudade de um amor
logo após a despedida,
deixa no peito uma dor
e na alma uma ferida;
seja qual for a idade
porque a dor da saudade
faz doer eternamente;
é dor que deixa queixume,
pois a saudade é um gume
que corta a alma da gente.

Ademar Macedo
                                                                        Natal/RN

5 comentários:

Andre Mansim disse...

Poema verdadeiro!
A saudade dói mesmo!

pensandoemfamilia disse...

MUITO LINDO O POEMA E A MÚSICA DE FUNDO,
BJS

ॐ Shirley ॐ disse...

Grande verdade, Ademar. Beijo prá voce, Maria Emília!

Gilson Faustino Maia disse...

Muito linda a saudade o Ademar! Pode até doer, mas já disseram que recordar é viver. Meu abraço.

Vieira Calado disse...

Olá, boa noite!

Não conhecia o blog.

Achei-o interessante e variado.


Saudações poéticas