sábado, 27 de agosto de 2011

MEU MENINO...

Quando o vi pela primeira vez
meus movimentos ficaram descordenados,
minha boca se abriu,
meus olhos pararam
- não era choro e nem riso –
fiquei hipnotizada,
só enxergava seu rosto lindo.
Ouvia que falavam comigo,
mas não entendia
e, na verdade, nem queria
saber de nada,
queria ficar ali...
eu, ele e nosso Deus...
Meu filho acabara de sair de dentro de mim,
emoção maior impossível viver...
Eu olhava para o presente que acabava de receber
e tinha a nítida impressão
que ele, também, olhava para mim,
com seus olhinhos puxadinhos,
cabelos negros, rosto lindo e sério.
Frações de segundos, em que estive no Céu...
Mas de repente fui tirada desse encontro  feliz
por um jato de líquido quente
que inundou meu rosto e entrou por minha boca...
e por gritos de “Não engole... cospe... cospe...”.
Foi um corre corre sem fim,
eu, aturdida procurava meu filho,
mas não o via mais
e acabei por engolir todo o líquido...
Meu menino me deu o primeiro presente...
Algo só seu, vindo também de dentro de si...
O seu primeiro XIXI...

Maria Emilia Xavier





9 comentários:

Andre Mansim disse...

Hahahahhahahahahahhahahaha que momento tão especial e tão cômico, hahahahahahahhahahahha.

✿ chica disse...

Que coisa mais linda esse texto.Adorei!!! Parabéns! beijos,chica

Cacá - José Cláudio disse...

hehehe! Inesquecível em dobro o seu presente. Muito legal! Abraços. Paz e bem.

Ivana disse...

ai ai ai ai....estava viajando de emoção no seu poema pois senti uma emoção tão forte quando minha filha se mexeu pela primeira na minha barriga, depois o nascimento, recebê-la pela primeira vez em meus braços com olhos seus olhos azuis, azuis(agora negros como jabuticabas) foi um momento pleno, sem igual...e de repente esse jato de líquído quente, caí na gargalhada,rsss só você mesma, Maria Emíliaaaa! Termino esse sábado(que foi perfeito) com chave de ouro, bjs minha querida.

RUI disse...

Olá, Maria Emília:
fiquei a ler, a ler, para perceber qual o final: era um "ganda XIXI"...rsrs
Vc me maravilhou com esse texto. Sempre digo: como as "coisas simples" podem ser TÃO LINDAS...?! Mas, o seu texto, é uma prova que o são, mesmo...!!!
Obrigado, também, pelas "voltinhas" que faz até ao alone e pelos seus comentários sempre tão pertinentes. Amigas, são assim...!!!
Boa Semana, Emília.
Fica bem.
Um enorme ABRAÇÂO deste "Português que está longe"... mas pertinho e de "olho aberto"... rsrs
Tchau.
RUI

Eduardo Medeiros disse...

lindo, maria!!! eu também senti coisas parecidas.(tirando o xixi...rss)

bjs

Leonel disse...

Inesquecível primeiro encontro com quem já vivia contigo!
Abraços, Maria Emília!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Nunca esquecemos o primeiro encontro.Muito bom,Maria Emília.Beijos

pensandoemfamilia disse...

Rs,rs,rs. Sublime.....

bjs