quinta-feira, 29 de março de 2012

Meu Verso...


                                                                            Fernanda Meireles

Por folhas espalhado
meu verso inacabado
vive, aos pedaços e desfalcado,
dentro de um velho bloco desfolhado
que a inspiração não enxergou.
Sem motivo aparente tudo mudou.
Antes meu verso, tão amigo,
no bloco vivia agarrado comigo...
Hoje... nem verso, nem bloco... Acabou?

Maria Emilia Xavier



CANTINHO   DA  TROVA
Gravura da obra Le Meraviglie de Joan Miró


Sonhar sob a luz do luar...
 Maravilhosa magia,
e que me põe a indagar...
Ainda é noite ou já é dia?
                    Maria Emília Xavier





Dormi... e sonhei contigo
na praia, com lua cheia!
Foi delírio, hoje prossigo
te procurando na areia!
                     Vânia Ennes/PR
 


 
Esses meus versos doridos,
o amor, a fé, tudo enfim;
são retratos coloridos
que eu mesmo tirei de mim...
                       Ademar Macedo/RN






O fruto é um santo produto
 do mais generoso amor.
 Por isso é que antes do fruto
 quis Deus que ele fosse flor!
                     A. A. de Assis/PR






Não me disseste até quando...
E eu, amargando essa espera,
sou tronco seco esperando
a volta da Primavera!
                                                                             Pedro Ornellas

3 comentários:

Leonel disse...

Um buquê de poesia, este teu cantinho da trova!
Mas...posso roubar um dos teus cartazes?
Aquele que diz:"Aqui a capacidade foi aumentada..."
Abraços, Maria Emília!

pensandoemfamilia disse...

Lindos,
amei.
bjs

Toninhobira disse...

Senvivelmente poesia espalhada com beleza e inspiração.
Inspiradoras trovas Emilia.
Uma bela semana de paz e renovação de nossa fé.
Meu abraço de paz e luz.