quinta-feira, 13 de maio de 2010

MUDANDO DE PROSA A CADA ESTROFE - 4

Recordações?!...Lembranças?!...
Andanças?!... Esperanças?!...
Vivas, ainda, mas na realidade,
guardadas no baú da saudade...


                                                                      
                                                                               

          Defeitos?! Todos temos...
Muitos não os reconhecem ,
pois, na realidade a maioria...
Nem a si próprio conhece...
                                                                              

                               
                                 
                                                     
                         

Precisava de uma opinião
A todos indaguei...
Mas a todos  que perguntei...
Nenhum sabia a solução.
                                                                            


                                                                     
                                                                             
                                                          

HOJE VI...
Para você?...
Nada  sou...
Será que fui?!






As marcas no seu rosto...
O grisalhar do seu cabelo...
O sorriso sempre pronto...
É que revelam o seu passado belo.






Amor?!
Não tem rosto...
Não tem gosto...
É...AMOR!

                                                                           
                                                                   

Casei...Descasei...
Descasei...Casei...
Por mil vezes casava...
Por mil vezes mais uma...Descasava.

Maria Emilia Xavier







5 comentários:

Chica disse...

Que linda prosas essas!Cada uma mais linda que a outra e teu modo de colocá-las é lindo!beijos,um dia cheio de coisas boas,chica

Eduardo Medeiros disse...

Maria, você escreve com muita beleza e com sinceridade. Teus poemas vão estar sempre na minha lista de leituras.

E que bom que você gostou do Olhar o Tempo.

beijos.

Cacá disse...

De prosa em prosa, de verso em verso, vamos procurando nosso lugarzinho e um jeito de ser feliz nesse imenso universo. Muito lindo! abraço grande. Paz e bem.

Ivana Marisa Altafin disse...

Oi Maria Emília,
Eu me encantei com cada prosa, você é danana mesmo! Um abraço!

Ivana Marisa Altafin disse...

Oi Maria Emília,
Eu me encantei com cada prosa, você é danada mesmo! Um abraço!