sábado, 24 de julho de 2010

Coragem...Onde estás?

 

















                                     A este amor canhestro
- que adentra por mim
sem nem licença pedir
toma os espaços,
me machuca
me fere
no meu coração se tranca
e esconde a chave -
preciso dar um basta.
Mas como?...
Se da minha vida
examinei todos os cantos,
remexi em tantos lugares,
vasculhei os armários e gavetas...
Da sala ao porão
nada ficou sem que eu olhasse...
Procurei...Me indaguei...Me Sondei...
Mas não te encontrei...Coragem.
Maria
Emilia
Xavier

4 comentários:

Cacá disse...

Ivan Lins mandou um recadinho para você:

CORAGEM, MULHER
"Essa firmeza nos teus gestos delicados
Essa certeza desse olhar lacrimejado
Haja virtude, haja fé, haja saúde
Pra te manter tão decidida assim

Que segurança pra dobrar tanta arrogância
Que petulância de ainda crer numa esperança
Quem é o guia que ilumina os teus dias?
E que te faz tão meiga e forte assim

Coragem, coragem, coragem, mulher
Coragem, coragem, coragem, mulher

Como te atreves a mostrar tanta decência?
De onde vem tanta ternura e paciência?
Qual teu segredo, teu mistério, teu bruxedo
pra te manter em pé até o fim?

Coragem, coragem, coragem, mulher
Coragem, coragem, coragem, mulher."

Adorei! Abração. Paz e bem.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Olá Doce Maria: Lindissimo este teu poema adorei. Bom fim de semana.
Um beijo
Santa Cruz

Ivana disse...

Oi Maria Emília,

É assim mesmo, às vezes não sobra mais nenhum lugar para procurar o que ainda pensamos que vamos encontrar!!!!Sobraram mesmo somente as lembranças!!! Um beijo querida e um fim de semana repleto de luz!

Ivana disse...

Maria Emília,

Tem um presente para você, passa lá, espero que goste, eu lhe indiquei pelo carinho que tenho por você. Um abraço!