quinta-feira, 22 de julho de 2010

RITA MOURÂO - TROVAS

Hoje  estamos publicando a Poetisa e Trovadora Rita Mourão do Estado de São Paulo, que sempre visita o Blog aqui do nosso lado direito, nas Mensagens Poéticas, organizadas pelo Poeta e trovador Ademar Macedo ( que faz parte da Equipe dos grandes Poetas, Trovadores e Escritores do "De olhos Fechados"). Escolhemos estas duas Trovas, em especial, por elas representarem exatamente o que acontece em muitos momentos de nossa vida. Rita, parabéns, suas Trovas estão  perfeitas e são muito belas.
                                                       Maria Emilia


TROVAS


"Não condeno a caminhada,
 culpo sim, meus passos falhos.
Bem larga era a minha estrada,
fui eu quem buscou atalhos."

 "Não me dobro ante os fracassos
nem lamento as horas mortas...
Na coragem dos meus passos,
trago as chaves de outras portas!"

                                                       Rita Mourão
                                                    Estado de São Paulo

2 comentários:

Cacá disse...

Tem razão, Maria Emília. São belas mesmo! Abraços. Paz e bem.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria: que mais eu posso dizer não sou poeta nem quero ser apenas escrevo para passar o tempo de de vez enquando escrevo para por alguma das minhas doces flores feliz,
Um beijo amiga
Santa Cruz