terça-feira, 20 de julho de 2010

JOSÉ CLÁUDIO - POR UM AMOR DE VERDADE

Já dei tanta queixa,
Já fiz ocorrência;
De nada adianta, e assim se deixa
Não respeitam a minha urgência
Subverti as regras da trova
Para ser, sendo ou não poesia
Meu apelo uma onda nova
Da mais literária heresia
Até pedi à santa de Guadalupe
E andei por todos os lados
Pena que a polícia não se ocupe
Das dores de corações roubados.

José Cláudio
Belo Horizonte/MG 

5 comentários:

Maria Emilia Xavier disse...

O Escritor e Poeta José Cláudio faz parte da Equipe que publica aqui no "De olhos fechados" e está sempre nos presenteando com maravilhas como esta de hoje. Como disse lá no seu Blog, devia ser um caso de polícia mesmo roubarem o caração da gente...Ahahah... Ficou lindo,muito terno. Parabéns!

•!¦[•Mara Bombo•]¦!• disse...

Querida Emília, passei para deixar um beijo pelo dia do amigo, e também para lhe dizer que estou levando comigo essas pérolas, para enfeitar o CLIP e a Mel Redi.
Deus abençoe.
bjs
Mara Bombo

Cacá disse...

Obrigado, Maria Emília! Meu abraço carinhoso. Paz e bem.

Eduardo Medeiros disse...

Excelente esse poeta!!

beijos

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria: Não conheço o poeta, mas achei lindo, por uma amor de verdade os versos não precisam de Rima o amor rima de qualquer forma.
Um beijo
Santa Cruz