quarta-feira, 20 de outubro de 2010

MUTANTE

Sou mesmo assim,
um ser em mutação,
que não respeita seu momento,
que não quer saber do evento,
que precisa estar em movimento...
O que me pára?
É o que me move,
o que me atinge,
o que me fascina,
o que me encanta...
Aí eu me entrego
no louco êxtase
de me transmutar
em várias ou em apenas uma...
coberta... desnuda...
repleta... vazia...
seja como for,
seja onde for,
seja pelo que for...

Sempre mutante...


Maria Emilia Xavier

2 comentários:

Cacá disse...

O Zé Simão tinha uma metáfora humorísca cujo bordão era: "quem fica parado é poste". Mas isto representa uma seriedade sobre as nossas possibilidades de sermos mutantes aprendendo sempre e tomando em nossas mãos as rédeas do destino sem medo de nada que venha de novo. Muito lindo, Maria! Meu abraço grande. paz e bem.

Chica disse...

Saber-se mutante é legal, não nos paralisa nem intimida.Lindo!beijos,chica